Meu conselho para as mulheres

20160120144354327575u

 

O Dia das Mulheres é tomado por mensagens doces, gestos simbólicos, exigência e desabafos, mas meu lado pragmático grita mais alto.

Feliz Dia da Mulher – Desejo que você seja independente financeiramente!

Estes dias assisti o documentário Shine on da Reese Witherspoon, que traz história maravilhosas de superação de diversas mulheres em diversas situações, e a atriz dizia que uma das lições mais importantes que a sua mãe deu foi essa, “seja financeiramente independente”.

Cuide da sua autoestima, autoconfiança, se ame, seja um pouco egoísta, afinal não há o que servir por outros quando o prato está vazio.Mas se eu pudesse dar apenas 1 conselho, diria: Seja independente financeiramente!

Desde que a idade das cavernas, a mulher cuidava e o homem provia, e assim foi por milênios a não ser por raras exceções. Porém há aproximadamente um século, após as Grandes Guerras, o status quo deu uma mexida, e no século 21, pelo menos nos países desenvolvidos e em desenvolvimento, provê quem quer, cuida quem quer e isso muda muita coisa.

Muitas pesquisas sobre violência contra mulher e feminicídios apontam que o perfil mais frequente de vítimas são mulheres jovens e dependentes economicamente. Uma pesquisa divulgada pelo G1 em 2018 afirma que 1 em cada 4 mulheres não denuncia abuso do companheiro por dependência financeira, além disso ainda temos milhares de meninas mães na adolescência, sem preparo, sem estrutura, sem condições de entrar num mercado de trabalho. Dinheiro não traz felicidade, mas dá liberdade.

Mas temos o que comemorar,quase 30 milhões de famílias são chefiadas por mulheres no Brasil. Somos 24 milhões de empreendedoras. Passamos de 13,5% de mulheres economicamente ativas nos anos 50 para quase 50% em 2010, e como diz o ditado, devagar se vai ao longe, só precisamos continuar.

Seja independente financeiramente! 

Valorize sua voz, não se intimide por aquele mercado dominado por homens, se imponha! Como diria meu pai, respeito e confiança são conquistados. Não tenha medo, você é capaz! Não espere dos outros aceitação, se aceite!

Exija igualdade, e não digo nas ruas, digo em casa, sob seu próprio teto. Em 2019 a Revista Crescer divulgou que as mulheres trabalho em média 10,9 horas a mais por semana devida a tarefas domésticas. Muitas mulheres ainda vêem com naturalidade o marido não fazer nada em casa, e sinto dizer que a cultura não vai mudar por decreto de lei e sim por atitude e exemplo, principalmente para aquelas que têm filhos em casa.

Exija igualdade na sua casa e mude o mundo!

Ame e cuide da autoestima das suas filhas, sobrinhas, irmãs, amigas, ensinem para que sejam independentes, e não há o que elas não possam aceitar, e não haverá situação que não poderão enfrentar!

Por que no fim não é o Homens X Mulheres, existem homens maravilhosos no mundo, pais amorosos, irmãos leais, maridos companheiros, existem os que não são, assim como existem mulheres que são os maiores exemplos, e aquelas que nos entristecem.

Podemos votar, podemos nos candidatar, podemos liderar, podemos parir, podemos cuidar, podemos prover, não precisamos que ninguém nos permita, precisamos simplismente é nos permitir!

Feliz Dia da Mulher!

Dica de filmes, séries e documentários para essa data:

Joy o nome do sucesso  (imagem do artigo)

Shine on with Reese

Feministas: O que elas estavam pensando?

Histórias cruzadas

Erin Brockovich

The Crown

A Dama de Ferro 

E a série maravilhosa que estrará em 20/03 no netflix

A Vida e a História de Madam C.J. Walker

Retirada do Bico – Chegou a hora?

Eu ando no dilema do bico aqui em casa, Fernando vai completar 3 anos e adora o “bibi”, então foi o momento certo para chamar nossa querida colunista Jacqueline Amorin, para falar sobre o assunto.

Confere o texto aqui:

Este é um passo importante a ser dado na vida dos pequenos. Anuncia crescimento e desenvolvimento! Muitos pais esperam com grande expectativa esse momento. Mas, é aí que às vezes o “bicho pega”. O que se imaginava que seria uma transição fácil, acaba se tornando uma tortura, um campo de batalha entre pais e filhos. Pais ficam perdidos, não sabem como ajudar as crianças a resolver esse impasse e muitos acabam ou desistindo, ou partindo para uma atitude mais autoritária e impositiva, como se fosse um Continuar lendo

Mãe, artista e empreendedora – Conheça a Raquel

Conheci a Raquel Grabauska quando estava procurando um lugar para o evento do blog. De cara me apaixonei pelo lugar, o Espaço Cuidado que Mancha, e me senti super bem recebida por essa empreendedora que além de todos dotes artísticos e empresariais, é um doce de pessoa.
Leia e inspire-se na história da Raquel:
17903704
1. Conta um pouquinho da tua carreira.
 
Sou formada pelo Departamento de Arte Dramática da UFRGS, Bacharelado em Interpretação Teatral. Na universidade participei de uma pesquisa sobre o Trabalho do Ator Voltado para Um Veículo radiofônico, da Mirna Spritzer. A Mirna era minha professora e acabou virando uma grande amiga e parceira de trabalho.O radioteatro acabou virando uma grande paixão, virou uma pesquisa pessoal minha, e é essa linguagem que norteia o trabalho do Cuidado Que Mancha, grupo onde atuo, dirijo escrevo espetáculos há quase 20 anos.

Continuar lendo

Projeto Bebê Arco-íris

Gurias, a Je Inda, fotógrafa aqui do blog, lançou um projeto lindo, daqueles que aquecem o coração.

Leia mais sobre o projeto e os bebês arco-íris, no texto da Jennifer

“Gerar uma vida é a coisa mais intensa que uma mulher pode viver. Sentir um filho no ventre, sonhar em ter um bebê nos braços, viver a maternidade de qualquer forma que ela venha. Mas e quando ela não vem?
Existem mães que no meio de uma esperada chegada, se deparam com uma inconsolável partida. Sorrisos largos dão lugar a um coração partido e o dia de sol se torna uma tempestade.
Em meio a dor, é difícil acreditar que tudo vai passar, que um arco-íris vai aparecer e que poderá trazer de volta a alegria.


A beleza do arco-íris não nega a tormenta, ela nos lembra que algo maravilhoso acontece depois de uma tempestade, por isso os bebês que nascem depois de suas mães passarem por uma grande tristeza são chamados de rainbow babies.
Continuar lendo

2º Encontro Mães & Filhos – Dia 24 de Julho – Informações

Oie,

É amanhã as 14h00 na Casa Cuidado que Mancha, e vai até as 18h.

O encontro é um momento para brincar com os filhos, em um lugar feito para liberar a imaginação, e onde adultos e crianças podem compartilhar coisas da infância.

Mais detalhes:

  • A casa vai estar toda disponível para ser explorada por mães e filhos;
  • Não teremos atividades dirigidas, a proposta é a interação e criação de vínculo;
  • O evento terá duração de 4 horas;
  • Disponibilizaremos água, café, chá e bolos, mamães que queiram levar lanchinhos, podem levar 🙂
  • Podem levar chimarrão também, mas por questão de segurança, será possível apenas tomar no pátio;
  • A casa tem fraldário 🙂
  • Os ingressos estarão disponíveis para compra on line até amanhã, 24/07  as 10h da manhã (os ingressos promocionis acabam hoje Às 23h55)
  • Link do ingresso: http://www.sympla.com.br/sobre-o-evento?id=73603
  • Amanhã será possível pagamento na entrada em dinheiro ou cartão 🙂
  • Endereço Rua Vicente Lopes dos Santos, 250 – Menino Deus -Porto Alegre – RS
  • Não há estacionamento privativo, mas a quadra é bem fácil de estacionar.

Veja as fotos da casa:

Continuar lendo

Diário de uma mãe de dois – Dia 2

Sexta-feira, 08 de Julho de 2016
Fernando 2 anos e 1 mês
Olívia 4 meses
Sexta começou antes de sexta, começou quinta as 22h quando fui dormir com a Olívia, a 1h33 da madruga a gordinha já tinha ronronado 3 vezes pra mamar. Eu tava jurando que já eram 4h da manhã, quando olhei o relógio levei um susto, estava só começando a jornada noturna, lembrei que não tinha rezado antes de dormir. Vai ver que é isso, não pedi nem fiz promessa para uma noite tranquila.
Quem nos acordou de manhã não foi Dona Lilica, foi o Igor, o gato, raspando Continuar lendo

Mãe empreendora – Camila Fialho

Gurias,

Sei que a crise anda por aí, que o mercado para as mulheres com filhos pequenos não é justo, que a maternidade dos faz querer inovar e inventar um jeito de ficarmos perto dos nossos pitocos.

Hoje trago a história de uma mãe guerreira, mãe de anjo, grávida linda, com uma história de superação, foco e empreendedorismo. Vale a pena conferir e se inspirar.

DSC01950

1. Conta um pouquinho o que tu fazias antes da Happy Day, tua formação, experiência profissional.

Eu sou formada em Relações Públicas desde 2003 e me especializei em marketing de relacionamento e serviços. Sempre atuei no meio corporativo de grandes empresas de varejo de moda como executiva de marketing, desenvolvendo projetos para diversos segmentos de público. Até que em 2011 surgiu a oportunidade de me associar a uma casa de eventos em Porto Alegre, levando o meu networking e know how em eventos de grandes empresas. Porém, percebi em 2013 que meus planos de engravidar não eram vistos com bons olhos no trabalho e tive certeza que se eu quisesse seguir adiante, enfrentaria muitas dificuldades, pressão psicológica, cobranças excessivas e não estaria feliz pessoal e profissionalmente. Tive certeza naquele momento de que eu já estava adiando há anos uma decisão pessoal sempre em prol do profissional. Então, como nada ocorre por acaso, acabei me desligando da casa em 2014 e no mês seguinte eu engravidei da nossa primogênita Beatriz, conforme meu marido e eu planejamos.

Continuar lendo