Confissões de uma mãe imperfeita

Dizem que os inteligentes aprendem errando, mas os sábios aprendem com os erros dos outros. Eu definitivamente aprendi a ser mãe com outras mães, com os erros e acertos delas. Muitas vezes pensei “nunca farei isso”, muitas vezes pensei “é assim que quero ser”, então na minha cabeça fui formando a figura da mãe perfeita, com todas qualidades testadas e aprovadas.

Eu havia concebido uma mãe, para um filho ainda nem concebido. Doce ilusão.

Grávida eu bebi 1 ou 2 taças de vinho, eu dirigi até o último segundo da gravidez, eu comi doces, muuuitos doces, não me exercitei tanto quanto queria e deveria.

IMG_1098

Foto: Jennifer Inda

Continuar lendo

O parto que não escolhi

Uma certeza na minha vida: Teria filhos.

Algo que nunca pensei: Como seria meu parto.

Quando engravidei do Fernando, curti muito a gestação (tirando os enjôos e a azia), curti ser paparicada, cuidada, curti a preocupação dos outros com meu bem estar, curti os comentarios carinhosos dados por completos desconhecidos, curti os carinhos na barriga. E passava meu tempo pensando e imaginando ter aquele bebê em meus braços.

Parto? Que parto? Não tem uma máquina que faz por teletransporte?

Definitivamente não queria pensar nisso, Continuar lendo